terça-feira, 24 de agosto de 2010

Vida parada.

"O tempo passa. Mesmo quando tal parece impossível. Mesmo quando cada tiquetaque do ponteiro dos segundos dói com o palpitar do sangue sob a ferida. Passa de forma irregular com estranhos avanços e pausas que se arrastam. Mas lá passar, passa. Até para mim." 

 Lua Nova

1 comentário: